sábado, 16 de maio de 2015

Um Até Já

Nadando no grande,
Belo,
E exótico oceano
Que são os teus olhos,
Apercebo-me agora 
De quão amada eu era,
De quão desejada...
Apercebo-me também que foi
A altura mais bela da minha vida.

Infelizmente já cá não estas 
Para te poder demonstrar
O quão amado tu eras,
O quão desejado...

Infelizmente já partiste,
Sem dizer um adeus, 
Um ate já,
Mas o mais triste, sem ouvires um
Simples e profundo,
AMO-TE...



Bjnhos, Verónica C